A BOA NOVA PARA O SER HUMANO

O nosso principal propósito junto ao INSTITUTO DE PESQUISA DO “SER” é explicar toda a dinâmica da Teoria da Crande Unificação (TGU) ou teoria do todo, projeto idealizado pelo maior luminar da história contemporânea Albert Einstein (1879 – 1955).

Devemos lembrar que a tentativa da unificação das forças responsáveis pelo eletromagnetismo, foram trazidas á luz pelas equações de Maxwell (1831 – 1879) e isto contribuiu decisivamente para motivar Einstein a dedicar os últimos trinta anos de sua vida, na tentativa de unificar as forças fundamentais.

Aconteceu, porém que Einstein, não distinguiu as forças absolutas contidas na matéria, das forças relativas contidas na massa. Assim, não lhe foi possível explicar, analiticamente, a TGU, embora, intuitivamente, ele tivesse a certeza que a explicação estaria subjacente em sua equação E=mc².

Felizmente, tal propósito foi alcançado na íntegra, no momento em que eu consegui distinguir as forças absolutas (magnetismo e gravidade) das forças relativas (eletromagnetismo, força nuclear fraca e força nuclear forte).

Com a compreensão das forças fundamentais absolutas, contidas na unidade de matéria (E=MC³C²C²), e a compreensão das forças fundamentais relativas, contidas nas moléculas massivas (E=mc²), elaborei o MAPA CONCEITUAL DA AUTOGÊNESE DO UNIVERSO, peça fundamental para explicar a unificação das verdadeiras forças fundamentais e demonstrar, cientificamente, toda a dinâmica dos fenômenos que possibilitaram o processo natural da AUTOGÊNESE na formação do universo.

É público e notório que as doutrinas do criacionismo, do evolucionismo e do design inteligente, na forma como são apresentadas, não se sustentam á luz ciência.

A busca, pelo conhecimento da substância primordial, da qual tudo deriva (arché), foi iniciada há milênios pelo primeiro filósofo Tales de Mileto (624 – 545 a. C.) e continuaram, através de seus seguidores, até nossos dias. Hoje sabemos que a meta foi alcançada, através do INSTITUTO DE PESQUISA DO “SER”, pelo trabalho eficaz e inovador da nossa pesquisa.

A compreensão cabal se plenifica na grande lei do mundo, expressa nos passos do ritmo ternário democritiano, através da tese, da antítese, até chegar á ultima síntese, de onde emerge o saber absoluto hegeliano.

Alcançado o saber absoluto hegeliano, finda a doutrina do relativismo, finda o obscurantismo científico e, por extensão, finda o obscurantismo político e religioso, a ciência está inaugurada e deve ser reescrita.

Com o conhecimento da equação da matéria (E=MC³C²C²) o projeto do Grande Colisor de Hádrons (LHC) perde sua finalidade principal. Lamentavelmente, perde-se uma geração inteira de pesquisadores, por terem apostado todas as fichas no imaginário bóson de Higgs. A ideia da unificação teve sua origem na falsa premissa do, equivocado, modelo padrão do átomo divisível.

Com a ciência inaugurada, a meta prioritária mais urgente para recuperar o tempo perdido, passa a ser a divulgação da verdade absoluta representada pela equação E=MC³C²C², com o fim específico de separar, definitivamente, o mito do logos.

O “Ser”, unidade de matéria universal, representa a materialização da verdade contida nas três equações descritas abaixo.

Equação I – A nossa equação (E=MC³C²C²) confirma o “Ser” absoluto representado pela unidade de matéria universal que forma o universo material eterno e imutável. Sabemos que no universo material nada se cria nada se perde, nada se transforma.

Equação II – A equação einsteiniana (E=mc²) confirma a massa que forma o universo quantitativo, transitório e mutável. Sabemos que no universo massivo nada se cria nada se perde, tudo se transforma.

Equação III – A equação da constante planckeana (E=hf) confirma o quantum de energia que emerge do quantum de matéria que expressa o quantum de movimento, na forma de energia radiante, em frequências discretas ou quantizadas.

Felizmente, a grande contribuição científica que o INSTITUTO DE PESQUISA DO “SER” oferece ao mundo atual, não se resume só no entendimento da grande unificação das forças fundamentais, mas ela remete a uma compreensão cabal da unificação natural que existe entre a ciência (pensar) a política (agir) e a religiosidade (vivenciar) e isto permite a remoção total dos falsos paradigmas que encobrem e obscurecem a realidade.

As ações éticas ou antgéticas expressam a religiosidade cósmica einsteiniana, inerente a todo o ser humano, ou seja, religiosidade sem pertencer a nenhuma religião. Assim é a natureza humana e divina do homem, independente de sua vontade, crença ou fé.

Eis, portanto a grande unificação, Eis o grande avanço científico, Eis a boa nova que permite cumprir a exortação do mestre nazareno (Conhecereis a verdade e ela vos libertará). Sim, somente o conhecimento da verdade científica, subjacente nas leis escritas pela mão infalível no livro da natureza, tem o condão de libertar a humanidade da ignorância em que está imersa.

Para libertar a humanidade do obscurantismo da ciência da política e da religião convido todas as pessoas de boa vontade, principalmente o Papa, os bispos, os teólogos, os cientistas, os filósofos, os docentes de todas as disciplinas, os mestres, educadores e jornalistas científicos — para que tomem conhecimento e divulguem a Boa Nova.

A Boa Nova representa a verdade nazarena (E=MC³C²C²) que liberta o ser humano do jugo milenar que grassa nas comunidades que acreditam no mito do átomo divisível e no mito do antropomorfismo.

Capaed

 

Valério Fornari

valeriofornari@gmail.com                               (Todos os direitos reservados)

Um comentário em “A BOA NOVA PARA O SER HUMANO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.